Perguntas Frequentes

Quando o assunto é a saúde dos nossos olhos, cuidados simples diários podem evitar grandes problemas no futuro. Esclareça algumas dúvidas bastante comuns que podem te ajudar a manter a qualidade da sua visão.

Para que possamos enxergar, é preciso a presença de luz. A luz, torna possível a visão e a percepção de cores. A pupila é a área em nosso olho, responsável por regular a quantidade de luz que entra na estrutura ocular. Na presença de pouca luz, ela se abre mais e em ambientes com maior luminosidade ela se fecha mais.
A ausência de iluminação adequada em um ambiente pode tornar a leitura ou outro trabalho que exija esforço visual, mais difícil e cansativo, mas cientificamente, os estudos não demonstram que isto pode ser causa de enfraquecimento da visão.
De uma forma geral, pode-se dizer que esforço visual, como ler demais, assistir TV, usar computadores, vídeo games ou qualquer outra atividade desta natureza, não causa problemas mais sérios ou definitivos a visão, independentemente da idade da pessoa.
No entanto, o esforço visual pode causar sintomas temporários, como olhos vermelhos, irritação, ardência, dores de cabeça, ou mesmo embassamento visual.
Um local melhor iluminado, permite que possamos enxergar melhor, com cores mais vivas e maior contraste, tornando o esforço visual menos penoso. É preciso também lembrar que, a iluminação, para ser confortável, não deve estar na frente dos olhos, mas preferencialmente estar posicionada de forma indireta .
É também aconselhável que a pessoa submetida a uma atividade que cause cansaço visual, faça a cada 2 horas uma pausa de aproximadamente 5 a 10 minutos, de preferência fechando os olhos ou olhando para longe.
Além disso, sempre que possível, utilizar iluminação adequada é muito importante para que os olhos possam trabalhar em condições menos cansativas e possamos amenizar os efeitos do cansaço por esforço visual.
Os óculos com grau só podem ser receitados pelo oftalmologista e recomenda-se que sejam conferidos após serem feitos. As armações devem ser, de preferência, de acrílico, por serem mais resistentes. E devem estar bem adaptadas ao rosto da criança, ou seja, confortáveis. Não podem estar soltas ou apertando o nariz ou atrás da orelha. As hastes que se prendem atrás da orelha são melhores para as crianças. As lentes também devem ser de acrílico, pois são mais leves. Mas riscam mais facilmente. Quando o grau das lentes for elevado, recomenda-se o uso de lentes especiais que deixam os óculos mais leves e mais finos. Os óculos devem ser sempre trocados quando a armação estiver torta ou se as lentes estiverem muito riscadas. Se houver necessidade de cobrir com tampão, evite fazê-lo na lente dos óculos. Dê preferência para colocar o tampão na pele ou na armação dos óculos. Para limpar os óculos, utilize água, sabão e um pano limpo e macio, que não solte fiapos.
Porque muitas doenças gerais apresentam manifestações oculares, que são descobertas na maioria das vezes num exame de vista para a troca das lentes dos óculos. Citamos apenas algumas dessas doenças, pois não há espaço para se enumerar todas elas: Diabetes, Hipertensão Arterial, Doenças da Tireóide, AIDS, Sífilis, Gonorréa, Reumatismos, Toxoplasmose, Rubéola, Câncer, Herpes, Alergias, Anemias, Doenças Renais, Doenças Pulmonares, Doenças Neurológicas.
O Glaucoma, que pode levar à cegueira se não tratado, só é descoberto por meio da avaliação cuidadosa do nervo óptico num exame de fundo de olho e pela medida da pressão intraocular numa consulta oftalmológica.
As consultas de crianças necessitam sempre de preparação com colírio para dilatar as pupilas, procedimento que só pode ser realizado por um médico oftalmologista.
O oftalmologista é muito bem preparado para a sua profissão porque ele faz um curso de Medicina que dura seis anos, mais três anos de especialização em Oftalmologia, e depois uma prova para a obtenção doTítulo de Especialista.
Na consulta para a receita de óculos êle faz perguntas sobre a saúde em geral, faz um exame completo com medida da acuidade visual, verificação do fundo de olho ( onde podem aparecer sinais de várias doenças ), pesquisa da musculatura extrínseca ocular, refração para encontrar as lentes certas, avaliação externa do olho com biomicroscópio, medida da pressão do olho para prevenir o glaucoma e outros exames, se necessário.
Caso os olhos fiquem vermelhos após estas atividades, faça compressas com um pano limpo ou algodão - embebido em água fria - sobre os olhos fechados. Não use água com gelo! Usar boné ou óculos escuros também ajuda a proteger os olhos do sol
Como os olhos do nenê são muito delicados, muitas vezes, mães e pais ficam com medo de limpá-los. "Porém, os pais precisam saber que a falta de higiene pode levar a infecções, como conjuntivites ou blefarites, que trazem desconfortos aos bebês, como pálpebras vermelhas, coceira e secreção excessiva", informa a oftalmologista Maria Carrari, do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.
Para evitar esses problemas, é preciso limpar os olhos do bebê na hora do banho, com um chumaço de algodão umedecido em água morna. "Caso haja alguma secreção, fica mais fácil removê-la com uma gaze macia e dobrada ao meio", ensina a médica.
Segundo Maria Carrari, a água boricada deve ser evitada, pois pode provocar a formação de cristais e irritar ainda mais a área. "O mesmo vale para o cotonete, já que um movimento brusco do bebê pode causar um ferimento. Quanto ao colírio, este é um medicamento e não deve ser usado para fazer a higiene dos olhos do bebê", completa
Mito. “Na verdade, o problema está ali e não vai sumir. Acontece que normalmente alguns problemas vão aumentando com a idade, como a presbiopia. Não foi o óculos que causou esse problema, ele aumentou com o tempo”, explica.
Não. Mas podem deixar os olhos vermelhos ou ardendo. Normalmente, depois de assistir à TV, usar o computador e brincar com o videogame por duas horas, deve-se fazer um descanso de 5 a 10 minutos.
Caso aconteça algum acidente, primeiro vá até uma torneira e lave os olhos em água corrente por 20 minutos sem parar. Depois, procure ajuda, o mais rápido possível, de um pronto-socorro ou de um oftalmologista. Para limpar os olhos use água filtrada ou fervida. Sempre que possível leve a embalagem do produto para auxiliar o médico na condução do tratamento, pois ela pode conter informações importantes.
Não, o recém-nascido apenas percebe luz e vultos, os quais ainda não sabe interpretar. Assim como ele não sabe falar e andar, também não sabe ver. Com o passar dos meses, se estiver tudo em ordem com seus olhos, irá desenvolvendo progressivamente sua visão. Ao redor de cinco anos de idade, na maioria das crianças, a visão será igual à do adulto.
Deve-se deixar sempre os cabos das panelas virados para a parte de dentro do fogão. Assim, evita-se queimadura dos olhos por líquido quente na panela. Deve-se manter a criança longe do alcance de todos os produtos de limpeza, lembrando que esses produtos nunca devem ser guardados na parte debaixo de armários, pias ou tanques. Não se deve brincar com objetos pontiagudos. Assim, o risco de perfuração dos olhos diminui. Deve-se ter cuidado com as plantas venenosas e pontiagudas. Deve-se ter cuidado com cigarros nas mãos e na boca de adultos. Os acidentes podem acontecer quando as crianças são pegas no colo.